Blog do Grupo de Teatro Cemitério de Automóveis
     
Histórico
28/06/2009 a 04/07/2009
14/09/2008 a 20/09/2008
03/08/2008 a 09/08/2008
27/07/2008 a 02/08/2008
20/07/2008 a 26/07/2008
13/07/2008 a 19/07/2008
06/07/2008 a 12/07/2008
22/06/2008 a 28/06/2008
25/05/2008 a 31/05/2008
09/12/2007 a 15/12/2007
11/11/2007 a 17/11/2007
04/11/2007 a 10/11/2007
29/04/2007 a 05/05/2007
22/04/2007 a 28/04/2007
15/04/2007 a 21/04/2007
08/04/2007 a 14/04/2007
01/04/2007 a 07/04/2007
25/03/2007 a 31/03/2007
18/03/2007 a 24/03/2007
11/03/2007 a 17/03/2007
04/03/2007 a 10/03/2007
18/02/2007 a 24/02/2007
11/02/2007 a 17/02/2007
21/01/2007 a 27/01/2007
10/12/2006 a 16/12/2006
03/12/2006 a 09/12/2006
26/11/2006 a 02/12/2006
19/11/2006 a 25/11/2006
12/11/2006 a 18/11/2006
05/11/2006 a 11/11/2006
29/10/2006 a 04/11/2006
22/10/2006 a 28/10/2006
15/10/2006 a 21/10/2006
08/10/2006 a 14/10/2006
10/09/2006 a 16/09/2006
06/08/2006 a 12/08/2006
02/07/2006 a 08/07/2006
25/06/2006 a 01/07/2006
18/06/2006 a 24/06/2006
11/06/2006 a 17/06/2006
04/06/2006 a 10/06/2006
28/05/2006 a 03/06/2006
21/05/2006 a 27/05/2006
14/05/2006 a 20/05/2006
07/05/2006 a 13/05/2006
30/04/2006 a 06/05/2006
23/04/2006 a 29/04/2006
16/04/2006 a 22/04/2006
09/04/2006 a 15/04/2006
02/04/2006 a 08/04/2006
26/03/2006 a 01/04/2006
19/03/2006 a 25/03/2006
12/03/2006 a 18/03/2006
05/03/2006 a 11/03/2006
19/02/2006 a 25/02/2006
12/02/2006 a 18/02/2006
29/01/2006 a 04/02/2006
25/12/2005 a 31/12/2005
18/12/2005 a 24/12/2005
11/12/2005 a 17/12/2005
04/12/2005 a 10/12/2005
06/11/2005 a 12/11/2005
30/10/2005 a 05/11/2005
23/10/2005 a 29/10/2005
25/09/2005 a 01/10/2005
18/09/2005 a 24/09/2005
11/09/2005 a 17/09/2005
04/09/2005 a 10/09/2005
28/08/2005 a 03/09/2005
21/08/2005 a 27/08/2005
07/08/2005 a 13/08/2005
31/07/2005 a 06/08/2005
24/07/2005 a 30/07/2005
17/07/2005 a 23/07/2005
10/07/2005 a 16/07/2005
03/07/2005 a 09/07/2005
26/06/2005 a 02/07/2005
19/06/2005 a 25/06/2005
12/06/2005 a 18/06/2005
29/05/2005 a 04/06/2005
22/05/2005 a 28/05/2005
15/05/2005 a 21/05/2005
08/05/2005 a 14/05/2005
01/05/2005 a 07/05/2005
24/04/2005 a 30/04/2005
17/04/2005 a 23/04/2005
10/04/2005 a 16/04/2005
03/04/2005 a 09/04/2005
27/03/2005 a 02/04/2005
20/03/2005 a 26/03/2005
13/03/2005 a 19/03/2005
06/03/2005 a 12/03/2005
27/02/2005 a 05/03/2005
20/02/2005 a 26/02/2005
13/02/2005 a 19/02/2005
06/02/2005 a 12/02/2005
30/01/2005 a 05/02/2005
23/01/2005 a 29/01/2005
16/01/2005 a 22/01/2005
09/01/2005 a 15/01/2005
02/01/2005 a 08/01/2005
26/12/2004 a 01/01/2005
19/12/2004 a 25/12/2004
12/12/2004 a 18/12/2004
05/12/2004 a 11/12/2004
28/11/2004 a 04/12/2004
21/11/2004 a 27/11/2004
14/11/2004 a 20/11/2004
07/11/2004 a 13/11/2004
31/10/2004 a 06/11/2004
24/10/2004 a 30/10/2004
17/10/2004 a 23/10/2004
10/10/2004 a 16/10/2004
26/09/2004 a 02/10/2004
12/09/2004 a 18/09/2004
05/09/2004 a 11/09/2004
29/08/2004 a 04/09/2004
01/08/2004 a 07/08/2004
25/07/2004 a 31/07/2004
27/06/2004 a 03/07/2004
13/06/2004 a 19/06/2004
06/06/2004 a 12/06/2004
30/05/2004 a 05/06/2004
23/05/2004 a 29/05/2004
16/05/2004 a 22/05/2004
09/05/2004 a 15/05/2004
02/05/2004 a 08/05/2004
25/04/2004 a 01/05/2004
11/04/2004 a 17/04/2004
04/04/2004 a 10/04/2004
28/03/2004 a 03/04/2004
21/03/2004 a 27/03/2004
14/03/2004 a 20/03/2004
07/03/2004 a 13/03/2004
Outros sites
Cemitério em Cenas
Mário Bortolotto
Fernanda D´Umbra
Marcelo Montenegro
Bactéria
Marcello Amalfi
Paulinho Pankada
Marisa Lobo Viana
Teatro dos Satyros
Parlapatões
G7
Grupo Folias
Armazem
Sutil Companhia de Teatro
Mauro Mello
Sebastião Millaré
Sam Shepard
Eric Bogosian
David Mamet
Jim Jarmusch


O que é isto?
 


O Clayton escreveu sobre "O que restou do Sagrado" no blog dele.  Pode até não parecer. Pode parecer que o cara viajou e tal. Mas porra nenhuma. O cara escreveu sobre o espetáculo. Escreveu muito. Sobre o espetáculo.

A Justiça é burra. E ficou de recuperação

O Que Restou do Sagrado

Eu é que não sei.
Ultimamente estou relutando e muito para não
escrever a respeito de peças, filmes, música,
lástimas a respeito do trabalho, seja lá o que for.
Fato é que não dá pra não comentar a respeito
dessa peça do Cemitério de Automóveis em cartaz
no Teatro dos Satyros (na Praça Roosevelt, a um
quarteirão de minha nova casa).
A peça. Uma caralhada de vezes eu me questionei
a respeito dessa relação de opostos.
Fui fundo, li, reli, participei de rituais, bebi coisas
indivulgáveis e submeti meu corpo, alma, pensamento
e sentimento em coisas que resultaram em nada.
Não sei se questionaria Deus ou Diabo diante do meu já
convicto existencialismo cristão.
O que sei é que O Que Restou... responde a muitas coisas
que já havia pensado e nunca consegui encontrar conclusões.
Por força da profissão eu já entrevistei várias figuras, uma
delas em especial. Trata-se da mãe de um homicida que ficou
muito conhecido na mídia depois de fazer arruaça num cinema.
Ela dizia que não conhecia aquela pessoa e que só fazia
lembrar de uma criança feliz, ingênua e pura.
O olhar dele dizia outra coisa. O cara queria estourar miolos
despudoradamente em plena projeção. Se ele se arrependeu disso.
Os laudos psiquiátricos dizem que não.
Outro matou um casal de namorados enquanto esses acampavam.
O pivete _hoje enfurnado numa suposta instituição para menores_
não se arrependeu nem nunca se arrependerá.
Aos 21 anos, quando sair de onde está, irá fazer pior.
E por aí vai. Onde ele está eu não sei. O que sei é que a cada
dia que passa creio mais na incredulidade, alimento com fome
incessante a indiferença a respeito de tudo e de todos.
Acho que ele, no alto de seu status cultuado por um terço da
população do planeta, faz o mesmo.
O que escrevi aqui nada tem a ver com o enredo da peça.
Mas me deu um pouco mais de subsídio para, complacentemente,
sentar na calçada, abrir uma lata de cerveja e olhar o cachorro
correndo atrás do pneu do carro enquanto ouço tiros ao fundo.
A peça rola às segundas e terças às 21h30.
Dica: o Satyros fica ao lado da Igreja da Consolação.
Morre em R$ 10, que aliás são muito, mas muito bem pagos

                        (Clayton)



 Escrito por Cemitério de Automóveis às 03h43
[] [envie esta mensagem]




O HERÓI DEVOLVIDO

Mirisola já voltou de Florianópolis e foi conferir como está o espetáculo no Centro Cultural São Paulo. Ontem ele disse que tinha gostado muito. E o espetáculo prossegue nesta quarta e quinta feira sempre às 21h.

Centro Cultural São Paulo - Sala Paulo Emílio

Rua Vergueiro, 1000 (Metrô Vergueiro)



 Escrito por Cemitério de Automóveis às 01h46
[] [envie esta mensagem]




CEMITÉRIO EM CARTAZ - HOJE

No Espaço Satyros tem "O que restou do Sagrado"

e na Sala Paulo Emilio do Centro Cultural São Paulo tem "O Herói Devolvido"

Mais informações sobre as peças nos posts abaixo.

 



 Escrito por Cemitério de Automóveis às 12h53
[] [envie esta mensagem]




REESTRÉIA HOJE

 

 

GRUPO DE TEATRO CEMITÉRIO DE AUTOMÓVEIS

O QUE RESTOU DO SAGRADO

Texto e Direção : Mário Bortolotto

 

Elenco

 

Fernanda D´Umbra

Gabriel Pinheiro
Lavínia Pannunzio
Mariana Leme
Mário Bortolotto

Ivan Cabral (Nelson Peres)

Wilton Andrade

Sonoplastia e Iluminação : Mário Bortolotto

Operação Técnica : Marcelo Montenegro

Assistencia de Direção : Marcos Feitosa

Cenário : Gabriel Pinheiro

Figurinos : Ofélia M. Lott

Fotos : Norberto Avelaneda

Direção de Palco : Wilton Andrade

Cenotécnico : Régis Santos

Projeto Gráfico : Rodrigo Somer e André Kitagawa

Produção: Fernanda D´Umbra

SERVIÇO

 

Estréia dia 24 de Janeiro de 2004

Segundas e Terças - 21h30

Ingresso: R$ 10,00

Recomendação: 16 anos

 

Espaço dos Satyros

Praça Roosevelt, 214
Tel: (11) 3258-6345



 Escrito por Cemitério de Automóveis às 22h27
[] [envie esta mensagem]


[ ver mensagens anteriores ]