Blog do Grupo de Teatro Cemitério de Automóveis
     
Histórico
28/06/2009 a 04/07/2009
14/09/2008 a 20/09/2008
03/08/2008 a 09/08/2008
27/07/2008 a 02/08/2008
20/07/2008 a 26/07/2008
13/07/2008 a 19/07/2008
06/07/2008 a 12/07/2008
22/06/2008 a 28/06/2008
25/05/2008 a 31/05/2008
09/12/2007 a 15/12/2007
11/11/2007 a 17/11/2007
04/11/2007 a 10/11/2007
29/04/2007 a 05/05/2007
22/04/2007 a 28/04/2007
15/04/2007 a 21/04/2007
08/04/2007 a 14/04/2007
01/04/2007 a 07/04/2007
25/03/2007 a 31/03/2007
18/03/2007 a 24/03/2007
11/03/2007 a 17/03/2007
04/03/2007 a 10/03/2007
18/02/2007 a 24/02/2007
11/02/2007 a 17/02/2007
21/01/2007 a 27/01/2007
10/12/2006 a 16/12/2006
03/12/2006 a 09/12/2006
26/11/2006 a 02/12/2006
19/11/2006 a 25/11/2006
12/11/2006 a 18/11/2006
05/11/2006 a 11/11/2006
29/10/2006 a 04/11/2006
22/10/2006 a 28/10/2006
15/10/2006 a 21/10/2006
08/10/2006 a 14/10/2006
10/09/2006 a 16/09/2006
06/08/2006 a 12/08/2006
02/07/2006 a 08/07/2006
25/06/2006 a 01/07/2006
18/06/2006 a 24/06/2006
11/06/2006 a 17/06/2006
04/06/2006 a 10/06/2006
28/05/2006 a 03/06/2006
21/05/2006 a 27/05/2006
14/05/2006 a 20/05/2006
07/05/2006 a 13/05/2006
30/04/2006 a 06/05/2006
23/04/2006 a 29/04/2006
16/04/2006 a 22/04/2006
09/04/2006 a 15/04/2006
02/04/2006 a 08/04/2006
26/03/2006 a 01/04/2006
19/03/2006 a 25/03/2006
12/03/2006 a 18/03/2006
05/03/2006 a 11/03/2006
19/02/2006 a 25/02/2006
12/02/2006 a 18/02/2006
29/01/2006 a 04/02/2006
25/12/2005 a 31/12/2005
18/12/2005 a 24/12/2005
11/12/2005 a 17/12/2005
04/12/2005 a 10/12/2005
06/11/2005 a 12/11/2005
30/10/2005 a 05/11/2005
23/10/2005 a 29/10/2005
25/09/2005 a 01/10/2005
18/09/2005 a 24/09/2005
11/09/2005 a 17/09/2005
04/09/2005 a 10/09/2005
28/08/2005 a 03/09/2005
21/08/2005 a 27/08/2005
07/08/2005 a 13/08/2005
31/07/2005 a 06/08/2005
24/07/2005 a 30/07/2005
17/07/2005 a 23/07/2005
10/07/2005 a 16/07/2005
03/07/2005 a 09/07/2005
26/06/2005 a 02/07/2005
19/06/2005 a 25/06/2005
12/06/2005 a 18/06/2005
29/05/2005 a 04/06/2005
22/05/2005 a 28/05/2005
15/05/2005 a 21/05/2005
08/05/2005 a 14/05/2005
01/05/2005 a 07/05/2005
24/04/2005 a 30/04/2005
17/04/2005 a 23/04/2005
10/04/2005 a 16/04/2005
03/04/2005 a 09/04/2005
27/03/2005 a 02/04/2005
20/03/2005 a 26/03/2005
13/03/2005 a 19/03/2005
06/03/2005 a 12/03/2005
27/02/2005 a 05/03/2005
20/02/2005 a 26/02/2005
13/02/2005 a 19/02/2005
06/02/2005 a 12/02/2005
30/01/2005 a 05/02/2005
23/01/2005 a 29/01/2005
16/01/2005 a 22/01/2005
09/01/2005 a 15/01/2005
02/01/2005 a 08/01/2005
26/12/2004 a 01/01/2005
19/12/2004 a 25/12/2004
12/12/2004 a 18/12/2004
05/12/2004 a 11/12/2004
28/11/2004 a 04/12/2004
21/11/2004 a 27/11/2004
14/11/2004 a 20/11/2004
07/11/2004 a 13/11/2004
31/10/2004 a 06/11/2004
24/10/2004 a 30/10/2004
17/10/2004 a 23/10/2004
10/10/2004 a 16/10/2004
26/09/2004 a 02/10/2004
12/09/2004 a 18/09/2004
05/09/2004 a 11/09/2004
29/08/2004 a 04/09/2004
01/08/2004 a 07/08/2004
25/07/2004 a 31/07/2004
27/06/2004 a 03/07/2004
13/06/2004 a 19/06/2004
06/06/2004 a 12/06/2004
30/05/2004 a 05/06/2004
23/05/2004 a 29/05/2004
16/05/2004 a 22/05/2004
09/05/2004 a 15/05/2004
02/05/2004 a 08/05/2004
25/04/2004 a 01/05/2004
11/04/2004 a 17/04/2004
04/04/2004 a 10/04/2004
28/03/2004 a 03/04/2004
21/03/2004 a 27/03/2004
14/03/2004 a 20/03/2004
07/03/2004 a 13/03/2004
Outros sites
Cemitério em Cenas
Mário Bortolotto
Fernanda D´Umbra
Marcelo Montenegro
Bactéria
Marcello Amalfi
Paulinho Pankada
Marisa Lobo Viana
Teatro dos Satyros
Parlapatões
G7
Grupo Folias
Armazem
Sutil Companhia de Teatro
Mauro Mello
Sebastião Millaré
Sam Shepard
Eric Bogosian
David Mamet
Jim Jarmusch


O que é isto?
 


TANTO FAZ - ESTRÉIA

Queria falar mais de "Tanto Faz", adaptação que fiz do livro do meu grande amigo Reinaldo Moraes, mas tô muito cansado, com a voz em petição de miséria e tentando colocar inutílmente o sono em dia. Amanhã tento escrever sobre. Vou passar a tarde inteira ensaiando com um elenco de 20 atores. A peça estréia daqui há pouco.

TANTO FAZ

Dias 14, 15, 16 e 17 de Julho

21h

Centro Cultural São Paulo

Sala Jardel Filho

Rua Vergueiro, 1000

Tel : 3277-3611

Ingressos : R$ 12

 




 Escrito por Cemitério de Automóveis às 09h42
[] [envie esta mensagem]




À QUEIMA-ROUPA

Este é um texto que gosto muito. E gosto muito da montagem também. É o meu texto mais speed e mais hardcore. Devido a velocidade do que acontece e do espírito adrenado do personagem, aproveito pra prestar uma homenagem reverente a grande banda Patife Band, do meu amigo Paulinho Barnabé (simplesmente um gênio - aliás eles vão estar tocando hoje no Crowne Plaza - sacanagem - eu queria poder ver). A gente nunca entrou em temporada com essa peça. Só fizemos apresentações dentro das mostras. Mas ainda assim, é a peça preferida dos amigos Jairo Matos e Eucir de Souza. A história de um psicopata que sai da cadeia depois de ter cumprido doze anos por homicidio. E o cara sai no veneno. Ele tem um senso de justiça bastante particular e sai tocando o puteiro. Vamos apresentar dentro da Mostra hoje e amanhã. Só. E vale ainda dizer que é a peça que tem o elenco mais tranqueira e genial que pude arrumar (Além da tranqueira mor que eu sei que sou, ainda tem Batata, Deus, Jesus, Thiago Carcacinha, André Cecato Carcação, Paulinho Pankada, Marquinhos Arroba, Deco e Eucir). Vai ser foda.

Hoje na Mostra de Férias Cemitério de Automóveis

Terça (12), Quarta (13)

21h

Sala Jardel Filho

Rua Vergueiro, 1000

Tel: 3277-3611

Ingressos : R$ 12



 Escrito por Cemitério de Automóveis às 12h58
[] [envie esta mensagem]




NA ESTRADA OUTRA VEZ - ÚLTIMO DIA

 

 

É foda. Faço essa peça com enorme prazer, mas é também um grande tormento. Vou confessar. Sou um ator um tanto quanto vagabundo. Gosto de fazer personagens que ficam sentados na mesa do bar, tomando cerveja e falando merda, calmamente. Lembro que uma vez tive a idéia de escrever e fazer uma peça que se chamaria "Esperando Godard". A parada era a seguinte. Dois caras sentados numa mesa de bar com um engradado de cerveja do lado. Eles ficavam bebendo e falando um monte de merda enquanto esperavam por um tal de Godard. Como no clássico de Beckett, o Godard não chegaria jamais  e a peça terminaria com o esvaziamento do engradado. O tipo de espetáculo que a gente paga pra fazer. Não é o caso desse monólogo. Como bem definiu o maléfico Pierre Porpeta, "Kerouac" que eu faço hoje a noite na Mostra de Férias Cemitério de Automóveis, é rock and roll. São 50 minutos extenuantes. Quando a peça termina, estou literalmente em frangalhos. E é o tipo de peça que não admite meio termo. E pra entrar com verdade na vida desse sujeito não é fácil. A peça retrata uma época onde o Cara estava destilando (esse é um termo mais que apropriado) amargura. Ele está atormentado e meio enlouquecido, com flebite nas pernas e sofrendo crises de deliriuns tremens. O poético texto do meu amigo Mauricio e a excelente direção do meu Mestre Fauzi Arap exigem total entrega e despojamento. A vida desse Cara genial que eu procuro retratar exige isso. É o que eu procuro fazer. Como já disse várias vezes, é apenas a minha singela homenagem a um cara que ajudou a mudar minha vida. Tento ser digno de estar ali. Um brinde, Jack. Hoje à noite bebo por você, de novo.

 

KEROUAC

Texto de Mauricio Arruda Mendonça

Direção de Fauzi Arap

 

Com Mário Bortolotto

Iluminação : Fauzi Arap

Sonoplastia : Mário Bortolotto

 

Operação Técnica : Marcelo Montenegro

 

Hoje (Domingo) : 20h

 

Na Mostra de Férias do Cemitério de Automóveis

 

Centro Cultural São Paulo

Sala Jardel Filho

Rua Vergueiro, 1000

Tel: 3277-3611

 

Ingressos : R$ 12



 Escrito por Cemitério de Automóveis às 09h57
[] [envie esta mensagem]


[ ver mensagens anteriores ]