Blog do Grupo de Teatro Cemitério de Automóveis
     
Histórico
28/06/2009 a 04/07/2009
14/09/2008 a 20/09/2008
03/08/2008 a 09/08/2008
27/07/2008 a 02/08/2008
20/07/2008 a 26/07/2008
13/07/2008 a 19/07/2008
06/07/2008 a 12/07/2008
22/06/2008 a 28/06/2008
25/05/2008 a 31/05/2008
09/12/2007 a 15/12/2007
11/11/2007 a 17/11/2007
04/11/2007 a 10/11/2007
29/04/2007 a 05/05/2007
22/04/2007 a 28/04/2007
15/04/2007 a 21/04/2007
08/04/2007 a 14/04/2007
01/04/2007 a 07/04/2007
25/03/2007 a 31/03/2007
18/03/2007 a 24/03/2007
11/03/2007 a 17/03/2007
04/03/2007 a 10/03/2007
18/02/2007 a 24/02/2007
11/02/2007 a 17/02/2007
21/01/2007 a 27/01/2007
10/12/2006 a 16/12/2006
03/12/2006 a 09/12/2006
26/11/2006 a 02/12/2006
19/11/2006 a 25/11/2006
12/11/2006 a 18/11/2006
05/11/2006 a 11/11/2006
29/10/2006 a 04/11/2006
22/10/2006 a 28/10/2006
15/10/2006 a 21/10/2006
08/10/2006 a 14/10/2006
10/09/2006 a 16/09/2006
06/08/2006 a 12/08/2006
02/07/2006 a 08/07/2006
25/06/2006 a 01/07/2006
18/06/2006 a 24/06/2006
11/06/2006 a 17/06/2006
04/06/2006 a 10/06/2006
28/05/2006 a 03/06/2006
21/05/2006 a 27/05/2006
14/05/2006 a 20/05/2006
07/05/2006 a 13/05/2006
30/04/2006 a 06/05/2006
23/04/2006 a 29/04/2006
16/04/2006 a 22/04/2006
09/04/2006 a 15/04/2006
02/04/2006 a 08/04/2006
26/03/2006 a 01/04/2006
19/03/2006 a 25/03/2006
12/03/2006 a 18/03/2006
05/03/2006 a 11/03/2006
19/02/2006 a 25/02/2006
12/02/2006 a 18/02/2006
29/01/2006 a 04/02/2006
25/12/2005 a 31/12/2005
18/12/2005 a 24/12/2005
11/12/2005 a 17/12/2005
04/12/2005 a 10/12/2005
06/11/2005 a 12/11/2005
30/10/2005 a 05/11/2005
23/10/2005 a 29/10/2005
25/09/2005 a 01/10/2005
18/09/2005 a 24/09/2005
11/09/2005 a 17/09/2005
04/09/2005 a 10/09/2005
28/08/2005 a 03/09/2005
21/08/2005 a 27/08/2005
07/08/2005 a 13/08/2005
31/07/2005 a 06/08/2005
24/07/2005 a 30/07/2005
17/07/2005 a 23/07/2005
10/07/2005 a 16/07/2005
03/07/2005 a 09/07/2005
26/06/2005 a 02/07/2005
19/06/2005 a 25/06/2005
12/06/2005 a 18/06/2005
29/05/2005 a 04/06/2005
22/05/2005 a 28/05/2005
15/05/2005 a 21/05/2005
08/05/2005 a 14/05/2005
01/05/2005 a 07/05/2005
24/04/2005 a 30/04/2005
17/04/2005 a 23/04/2005
10/04/2005 a 16/04/2005
03/04/2005 a 09/04/2005
27/03/2005 a 02/04/2005
20/03/2005 a 26/03/2005
13/03/2005 a 19/03/2005
06/03/2005 a 12/03/2005
27/02/2005 a 05/03/2005
20/02/2005 a 26/02/2005
13/02/2005 a 19/02/2005
06/02/2005 a 12/02/2005
30/01/2005 a 05/02/2005
23/01/2005 a 29/01/2005
16/01/2005 a 22/01/2005
09/01/2005 a 15/01/2005
02/01/2005 a 08/01/2005
26/12/2004 a 01/01/2005
19/12/2004 a 25/12/2004
12/12/2004 a 18/12/2004
05/12/2004 a 11/12/2004
28/11/2004 a 04/12/2004
21/11/2004 a 27/11/2004
14/11/2004 a 20/11/2004
07/11/2004 a 13/11/2004
31/10/2004 a 06/11/2004
24/10/2004 a 30/10/2004
17/10/2004 a 23/10/2004
10/10/2004 a 16/10/2004
26/09/2004 a 02/10/2004
12/09/2004 a 18/09/2004
05/09/2004 a 11/09/2004
29/08/2004 a 04/09/2004
01/08/2004 a 07/08/2004
25/07/2004 a 31/07/2004
27/06/2004 a 03/07/2004
13/06/2004 a 19/06/2004
06/06/2004 a 12/06/2004
30/05/2004 a 05/06/2004
23/05/2004 a 29/05/2004
16/05/2004 a 22/05/2004
09/05/2004 a 15/05/2004
02/05/2004 a 08/05/2004
25/04/2004 a 01/05/2004
11/04/2004 a 17/04/2004
04/04/2004 a 10/04/2004
28/03/2004 a 03/04/2004
21/03/2004 a 27/03/2004
14/03/2004 a 20/03/2004
07/03/2004 a 13/03/2004
Outros sites
Cemitério em Cenas
Mário Bortolotto
Fernanda D´Umbra
Marcelo Montenegro
Bactéria
Marcello Amalfi
Paulinho Pankada
Marisa Lobo Viana
Teatro dos Satyros
Parlapatões
G7
Grupo Folias
Armazem
Sutil Companhia de Teatro
Mauro Mello
Sebastião Millaré
Sam Shepard
Eric Bogosian
David Mamet
Jim Jarmusch


O que é isto?
 


GOBATTO ESCREVE SOBRE "O MÉTODO"

Nosso amigo Roberto Gobatto escreveu sobre a peça "O Método", nova montagem do Grupo "Cemitério de Automóveis" que está em cartaz no Satyros 2 (sextas e sábados às 24h).

O Método.

Estudar é bom, faz crescer e é fundamental. Mas bitolar é uma coisa muito, muito chata. Principalmente para quem esta ao redor não necessitando de aulas grátis. Maior é: Quando o papo rola e você pode ter novos parâmetros para opiniões e opiniões para novos parâmetros também. Por favor, não façam citações, de quem quer que seja. Do pedófilo do Walt Disney ao cérebro mor de qualquer escola.

 

Vá descobrir. Vá desodorizar o mundo e volta aqui depois com tua persona, toma um conhaque e vamos ficar de bobeira com os olhos grudados na paisagem. Ta indigesto? Quer mais detalhes pra descer melhor? Então vá assistir ao Método. Peça escrita por Mário Bortolotto em 1986. Que rola no Espaço dos Satyros II com direção rock ´n roll da Fernanda D´Umbra. Um texto com Punch, uma guinada Punk que rola pra dentro da cuca no melhor momento “Do you self e não me aporrinha”.

 

Quando tudo o que você tem é tudo o que você carrega no bolso e na cabeça. Pode abrir o largo sorriso e sacar do que falo. Mas se pra ti guri, é necessário um manual de instruções recorra aos "Críticos" e liste aquela caralhada de “Clássicos” que você precisa ver, assistir e ouvir pra impressionar a moçada da PUC na mesa do bar entre uma Boêmia e salgadinhos Elma Chipps.

 

O Método tem o dom de te fazer rir de toda a miséria que esse país sem caráter é. De toda a babaquara que cultivamos desde nossa tenra lembrança nesse parque de diversões só para  milionários que é o mundo. Não poupa nada. Por que pouparia? Do sonho Marxista,  do Power Flower aos preceitos Ronald Regan - Bill Gates - Bush em que estamos "vivendo".

 

Se comemos feijão com farinha e arrotamos Sandy & Júnior o que fazer a não ser rir disso? Gosto não se discute. Não se debate. Fica com as tuas opiniões eu com as minhas. Se algo se cruzar nessa caldeira daí a gente ri disso também. O Método ri de si mesmo. Os personagens manipulados por seus EGOS e alimentando-os com vento. Não vem com discurso de pregação, muito comum nos palcos e nas mesas de bar por aí. "Olha guri: Isso sim, isso não, isso é IN, isso é OUT".  Na real é o oposto. E não é oposição. Acho que é mais: "Olha, tu faz os seus troços ai que eu faço os meus por aqui."

 

Agora amigão, se você se leva a sério demais, não assista a essa peça. Ninguém precisa de você ali na platéia emanando sua aura de tédio e suas impressões, que juro, não quero saber quais são. Trí dessa é que O Método te faz levantar da cadeira ao final e ir pra casa com a certeza de que existem pessoas que pouco falam, mas quando falam é por que tem algo a dizer.

 

Sorte a minha ter assistido a essa peça. Sorte minha ter conhecido o Cemitério de Automóveis antes do fim do mundo. Sorte minha ter uma razão pra curtir o trampo de caras que não se impressionam com tapinhas nas costas e que estão cagando e andando pra auto-afirmação, pro nome estampado em Arial Black no caderno de Cultura do jornal. E EGO, é só um personagem muito engraçado que nos faz rir pra caralho.

 

Roberto Gobatto

 

É Magic Time do Van Morrison, acho que não preciso dizer mais nada.



 Escrito por Cemitério de Automóveis às 11h21
[] [envie esta mensagem]


[ ver mensagens anteriores ]